Inclusão TEA UniTEA 24.06.2020 voltar

Cadeirantes não andam!

Se há algo que o Autismo nos ensinou nesses 8 anos, é que cadeirantes não andam!!!!


Cadeirantes não andam!

 

Se há algo que o Autismo nos ensinou nesses 8 anos, é que cadeirantes não andam!!!!

 

Explico: assim como os cadeirantes não andam por não estarem/terem condições de fazê-lo, os autistas não seguem os ritos sociais pela mesma razão. Parece óbvio, mas não é. Isso fica ainda mais evidente quando estamos diante de médicos que tentam convencê-los a ter paciência na expectativa de que se acalmem. E só pioram crises sensoriais e de pânico. O que equivale a tirar a cadeira de rodas de quem precisa. Alguns médicos, pra não dizer a maioria dos especialistas que não estão vinculados a transtornos do desenvolvimento,  precisam se atualizar: crise não é birra!!!! Parem de torturar nossas crianças porque elas não conseguem explicitar o que sentem! Há limites tênues entre o "tentar conquistar a confiança/afeto" e promover uma verdadeira sessão de tortura psicológica e, principalmente, desrespeito às limitações do outro. Há momentos em que "negociar" é possível. Há outros em que não é! Urge que mais profissionais da saúde se preparem para atender indivíduos com TEA, pois com uma estatística de 1 para 54 torna-se inviável ignorar os dados.

 

Texto: Raquel Ely

 

#tea #respeito #neurodiversidade


UniTEA TEA 14.09.2020

TEAjudar Setembro

UniTEA Inclusão TEA 12.09.2020

Making Of 3º episódio - Compartilhando Vivências

UniTEA TEA Inclusão 09.09.2020

Autismo sem rótulo

Ciência Educação Inclusão Mercado de Trabalho Saúde TEA UniTEA
Processando sua Doação