Inclusão TEA UniTEA 24.06.2020 voltar

Cadeirantes não andam!

Se há algo que o Autismo nos ensinou nesses 8 anos, é que cadeirantes não andam!!!!


Cadeirantes não andam!

 

Se há algo que o Autismo nos ensinou nesses 8 anos, é que cadeirantes não andam!!!!

 

Explico: assim como os cadeirantes não andam por não estarem/terem condições de fazê-lo, os autistas não seguem os ritos sociais pela mesma razão. Parece óbvio, mas não é. Isso fica ainda mais evidente quando estamos diante de médicos que tentam convencê-los a ter paciência na expectativa de que se acalmem. E só pioram crises sensoriais e de pânico. O que equivale a tirar a cadeira de rodas de quem precisa. Alguns médicos, pra não dizer a maioria dos especialistas que não estão vinculados a transtornos do desenvolvimento,  precisam se atualizar: crise não é birra!!!! Parem de torturar nossas crianças porque elas não conseguem explicitar o que sentem! Há limites tênues entre o "tentar conquistar a confiança/afeto" e promover uma verdadeira sessão de tortura psicológica e, principalmente, desrespeito às limitações do outro. Há momentos em que "negociar" é possível. Há outros em que não é! Urge que mais profissionais da saúde se preparem para atender indivíduos com TEA, pois com uma estatística de 1 para 54 torna-se inviável ignorar os dados.

 

Texto: Raquel Ely

 

#tea #respeito #neurodiversidade


UniTEA 01.01.2021

Feliz Ano Novo! Feliz 2021!

TEA 30.12.2020

Proíbida queima de fogos com ruídos

UniTEA 29.12.2020

TEAJUDAR 2020

Ciência Educação Inclusão Mercado de Trabalho Saúde TEA UniTEA
Processando sua Doação